Precisamos falar sobre engajamento no GA4

Uma das principais mudanças no Google Analytics 4, na minha opinião, é a forma de entender como acontece a interação do usuário com o site. Confira aqui no blog da Digital Business alguns aspectos interessantes relacionados ao engajamento no GA4.

Antes você tinha o que chamávamos de taxa de rejeição ou bounce rate. Funcionava assim, se o usuário entrasse no site e ficasse em uma única página, sem nenhuma ação e saísse depois, era considerado rejeição. Se ele entrasse na página e ficasse o dia inteiro sem fazer nada, depois fechasse a aba do navegador, també era contabilizada a rejeição.

Com o GA4, esse tipo de análise mudou um pouco. A taxa de rejeição foi descontinuada. Foram implantadas no lugar dela as métricas de engajamento.

Tópicos  

1 Entendendo os eventos.

2 Tempo médio de engajamento.

3 Sessões engajadas.

3.1 O que é necessário para uma sessão ser considerada engajada?

4 Tempo de engajamento médio por sessão.

5 Atividade do usuário ao longo do tempo

6 Conclusões.

Essas métricas têm muito a ver com o tempo que o usuário fica na página, bem como algumas ações que ele pode executar. Uma forma melhorada de medir o interesse pelo conteúdo e a atividade funcional da página.

Entendendo os eventos

No primeiro artigo que escrevi sobre o GA4 comentei que ele é baseado em eventos e parâmetros. Para entender as métricas de engajamento, precisamos primeiro esclarecer alguns dos principais eventos que temos no novo Google Analytics 4.

  • page_view — ajuda a captar métricas de visualizações de página, é ativado sempre que uma página é carregada;
  • session_start — ativado no início da sessão, quando o usuário começa a interagir com ou site ou aplicativo;
  • user_engagement — uma das principais mudanças é a medição de engajamento do usuário, explicarei mais a seguir. Nesse caso esse evento é ativado quando o site ou aplicativo está em foco para o usuárioSegundo a ajuda do GA4“[…] o Google Analytics omite o parâmetro ao enviar os eventos first_visit e session_start porque nenhum engajamento acontece antes desses eventos. Além disso, o primeiro evento de cada página (por exemplo, page_view) não tem um tempo de engajamento”, ou seja, o usuário acabou de entrar no site e não fez nenhuma ação ainda.;
  • first_visit — é ativado sempre que o usuário abre o site ou aplicativo pela primeira vez;
  • click — sempre que é aberto um link externo;
  • scroll — para medir a rolagem da tela até o final.

(Veja aqui a lista de todos os eventos)

Quando um usuário chega em um site, caso seja a primeira vez, ele recebe o first_visit e o  session_start. Para ser considerado algum engajamento, é necessário que exista alguma interação na página ou aplicativo.

Tempo médio de engajamento

No Google Analytics 4, você encontra um menu só com dados de engajamento (Relatórios -> Engajamento). Na Visão geral do engajamento, o relatório apresenta alguns dados importantes para a avaliação.

dados de engajamento no google analytics 4Imagem 01: dados de engajamento.

Note que no destaque (canto superior esquerdo) ele apresenta o tempo médio de engajamento. Trata-se do tempo médio desde a aquisição dos usuários, onde há interação na página. Ou seja, o tempo de interação médio, por usuário ativo no período selecionado. Dessa forma, é possível entender que se trata do tempo de envolvimento dos usuários no site, dividido pelo número de usuários.

Sessões engajadas

No Google Analytics Universal, nós tínhamos a taxa de rejeição. Agora, no GA4 a sessão engajada. Para muitos tipos de sites é uma métrica importante, afinal mostra o interesse do usuário pelo decorrer do conteúdo do site.

É muito importante dizer, que toda vez que falo de conteúdo, não estou me referindo exclusivamente o texto, mas todos os artefatos funcionais de uma página, como: imagens, vídeos, gifs, formulários, links, etc.

Temos as “Sessões engajadas por usuário”. Trata-se da Média de contagem de sessões por usuário ativo no período selecionado. Ou seja, tem como objetivo mostrar, o interesse do usuário ao longo das sessões que foram abertas. No caso da imagem 01, por exemplo, note que foram uma média de 1,2 sessões por usuário.

Antes no GA Universal, você via puramente as sessões, hoje você consegue através desse indicador entender qual o nível de interesse.

O que é necessário para uma sessão ser considerada engajada?

  • Dez segundos com a aba ativa, no caso de um site. Isso significa que você não está simplesmente com a guia aberta no navegador, mas sim, está com ela ativa consumindo seu conteúdo. Para aplicativos a mesma regra;
  • Troca de página, clique em links, mesmo antes de 10 segundos;
  • Uma conversão (preenchimento de um formulário, compra, etc) também mesmo antes de 10 segundos; e
  • Rolagem de tela, monitorado pelo evento scroll.

Tempo de engajamento médio por sessão

Aqui é interessante, pois você poderá entender qual o tempo de aproveitamento dos usuários por sessão. O que o Google Analytics 4 vai fazer é pegar todo o tempo de engajamento, no momento que o usuário inicia a sessão até terminar, e finalmente, calcular a média. Novamente, mais uma métrica que vai ajudar a entender o aproveitamento do site. Uma observação importante: considerando sempre o site ou aplicativo em primeiro plano.

Você deve se lembrar que no GA Universal, nós temos (ou tínhamos, dependendo de quando você estiver lendo esse post) a métrica duração média da sessão, que não nos ajudava muito, principalmente porque não considerava se estava em primeiro ou segundo plano.

Atividade do usuário ao longo do tempo

Algo bem legal que gostei nessa tela de engajamento é o gráfico sobre a Atividade do usuário ao longo do tempo.

atividade do usuário ao longo do tempoImagem 02: dados sobre a atividade do usuário ao longo do tempo.

É possível você saber, com o período selecionado, quantos usuários entraram no site naquele dia e também a quantidade em uma faixa de tempo determinada em um, sete e trinta dias, a partir daquela data.

Por que isso é útil para você? Pois é possível observar através de faixas de dias se está tendo crescimento no período.

Conclusões

Dentro das métricas de engajamento, percebe-se a grande atenção que o Google dá para a experiência do usuário. De fato, eu não vejo o trabalho de User Experience (UX) sendo tratado marginalmente em disciplinas como SEO, Ads, dentre outras, afinal, temos a chance de analisar busca orgânica e campanhas, não só do ponto de vista de conversões, mas de um importante indicador de esforço.

A experiência do usuário no conteúdo do seu site é o verdadeiro valor. Não que um dia não tenha sido, mas talvez agora, com o verdadeiro reconhecimento.

Métricas como de sessões e usuários sendo usadas somente com uma contagem de frequências, sem uma relação com o engajamento, não servirão de muita coisa. Vamos chegar aos tempos de “mostre-me o engajamento da página e te direi se o conteúdo é bom”

Vamos precisar estudar formas de engajar melhor o usuário, entregar cada vez mais conteúdos e experiências de qualidade, trabalhar ao lado de analistas de UX e também aprender um pouco mais sobre isso

Artigos relacionados

Como analisar a busca orgânica no Google Analytics 4

Google Analytics 4: novidades e desafios

Google Analytics 4: páginas e origens de tráfego

Mostrar comentáriosFechar comentários

Deixar um comentário

dezessete − 10 =